Enxertia

ENXERTIA

A EMRA disponibiliza de uma nova técnica de mudas, agora produzindo mudas enxertadas de tomate, pimentão, pepino e berinjela, que garantem ao produtor de hortaliças inúmeros benefícios, tendo como objetivo o aumento da produtividade e/ou resistência a patógenos como nematoides, bactérias e fungos de solo.

Enxertar consiste em unir partes de vegetais oriundas de plantas distintas, resultando em uma só planta mais produtiva resistente e/ou tolerante. Denomina-se enxerto ou cavaleiro a parte vegetal que dará origem ao sistema aéreo e porta enxerto ou cavalo aquela que formará o sistema radicular, formando uma única planta.


ENXERTIA EM TOMATE:  Recomendado para áreas com alta incidência de Murcha Bacteriana, nematóides, Murcha de Verticillium, raças F1, F2 2 F3.

Resistência: Ralstonia Solanacearum (Murcha Bacteriana), Nematóides, Verticillium (Murcha de Verticillium), F1, F2 2 F3 (Murcha de Fusarium), ToMV (tomate mosaic tobamovirus).


VANTAGENS: Aumento de vigor e produtividade.

  • tom5
  • tom4
  • tom3
  • tom2
  • tom1

ENXERTIA EM PIMENTÃO: Recomendado para áreas com alta incidência de Murcha Bacteriana, Phytophthora e Nematóides.

Resistência: Phytophtora, Ralstonia (Murcha Bacteriana), Nematoides e ToMV (tomate mosaic tobamovirus). .


VANTAGENS: • Conservação da umidade do solo • Aumento da temperatura do solo • Menor lixiviação de nutrientes • Controle da erosão • Controle de plantas daninhas • Frutos mais limpos • Aumento da precocidade e da produtividade • Menor compactação do solo • Aumento de vigor • Produtividade das plantas.como fazer um blog

  • pim1
  • pim2
  • pim3

ENXERTIA EM PEPINO: Recomendado para áreas com incidência de Fusarium e Oídio

Resistente : Fusarium sp, Phytophthora melonis e Oídio.


VANTAGENS: • Brilho nos frutos • Tolerância a temperatura baixa • Aumento de vigor • Produtividade das frutas • Aumenta a qualidade dos frutos.

  • pep1
  • pep2
  • pep3
  • pep4
  • pep5

ENXERTIA EM BERINJELA: Recomendado para áreas com Verticillium  (Murcha de Verticillium), e Fusarium.

Resistência: (Verticillium e Fusarium), controle de: R. Solanacearum, F. oxysporum, V. dahliae e Nematóide.

VANTAGENS: Tolerância a temperatura baixa • Aumento de vigor • Produtividade das plantas.

  • ber4
  • ber3
  • ber2
  • ber1

Procedimentos recomendados no cultivo de mudas enxertadas

  • Rotação de Cultura

– Cultivos seguidos da mesma espécie na mesma área oferecem condições favoráveis para o aumento dos patógenos de solo como Ralstonia e Nematóides.

  • Eliminar resto de culturas anterior
  • Evitar o contato do cavaleiro com solo, poeira, água, ferramentas ou outros que possa estar infectados pelo patógenos.
  • Utilização de Mulching.

– O uso de Mulching no canteiro e cobertura morta no corredor evita o contato da planta diretamente com solo infectado.

– O uso do Mulching auxilia no controle de umidade, temperatura do solo (reduz o risco de quebra de resistência a nematoides) e controle de plantas daninhas (controle manual de plantas daninhas podem lesionar as raízes e facilitar a entrada de patógenos.

  • Eliminar goteiras dentro da estufa.

– Os respingos das gotas que caem no solo infectado podem levar o patógeno a entrar em contato com as áreas lesionadas no cavaleiro.

– Obs: Cultivo em campo aberto recomendamos uso de Mulching e ou palhada para evitar respingos decorrentes de chuvas pesadas.

  • Cuidado no transplante.

– Lavar as mãos antes do transplantar as mudas com cuidado, não tocando no ponto da enxertia.

  • Ponto da enxertia.

– Nunca enterrar o ponto, que dever ser mantido com boa distância acima da linha do solo e não fazer a pratica de achegamento de terra nas culturas de tomate, pimentão, berinjela e pepino. O mesmo equivale para o transplantio em vaso com substrato em estufas.

  • Cuidados na desbrota.

– Realize a desbrota com e as ferramentas limpas, evitando o contato com o solo.

– Sempre que possível realizar esta praticas na data da pulverização.

  • Controle de irrigação

– Altas níveis de umidades favorecem o desenvolvimento de patógenos de solo.

  • Desinfecção de acessórios de campo (estacas, mourões, cintas gotejadoras, etc.).

– No caso de reutilização destes equipamentos em novas áreas, o tratamento e recomendado para evitar a disseminação de patógenos.

 

Obs: Enxertia é uma técnica mundialmente já praticada e importante para o agricultor no objetivo de aumentar a produtividade, resistência a patógenos como, nematoides, bactérias e fungos de solo. Entretanto, apenas a técnica de enxertia não garante o sucesso da produção.